28/11/2016

1050 aves marinhas salvas! Obrigado!

A Campanha "Salve uma Ave Marinha" terminou com a
presença no evento Ciência no Mercado


Durante todo o ano, as aves marinhas colidem com mobiliário urbano em consequência da excessiva iluminação pública, mas devido à abundância de cagarras no arquipélago a situação intensifica-se em outubro e novembro, altura em que esta espécie sai dos ninhos. Só este ano contabilizámos 30 cagarras, o que desde 2003 significa que foram salvas cerca de 1050 aves marinhas encandeadas por vários voluntários.

A grande aposta da campanha deste ano foi a sensibilização da população para a problemática da poluição luminosa. Nesse sentido, foram vários os contactos recebidos de empresas e individuais que, ao encontrar uma cagarra encandeada, não sabiam o procedimento a tomar. A função da SPEA foi a de informar os procedimentos a tomar, tanto para a segurança da pessoa como da própria ave.

De forma a que o impacto da poluição luminosa nas cagarras fosse minimizado, foram também efetuados vários contactos com câmaras municipais, hóteis, empresas e individuais para que fossem adotadas medidas de redução de iluminação. Foram alguns os aderentes, alguns deles já habituados a colaborar desde o lançamento da campanha.

Durante o período crítico, foi organizado um Patrulhamento de Salvamento através de uma brigada de voluntários que caminhou pela frente-mar do Funchal em busca de aves marinhas encandeadas. A brigada encontrou uma cagarra, tendo sido aproveitada a situação para explicar os procedimentos a tomar naquela situação.

A sensibilização passou também via digital, pela atualização do blog da Campanha e da dinamização da página de Facebook SPEA Madeira, com infográficos e informações sobre os procedimentos a tomar para a recolha de aves marinhas, e constantes alertas para a situação da sobreiluminação dos litorais do arquipélago.

A Exposição "Salve uma Ave Marinha" esteve também patente na sede da SPEA Madeira, com a entrega de kits de recolha de aves marinhas a todas as pessoas visitantes. Foi no evento Ciência no Mercado que finalizámos a campanha deste ano, ao alertarmos para a problemática, ao expôrmos o nosso material de anilhagem e ao informarmos sobre a biologia de cada uma destas aves.

Para finalizar, a SPEA agradece a colaboração de todas as entidades e voluntários na recolha de cagarras durante a campanha. O empenho na minimização deste impacto ambiental deve e tem que continuar. São várias as espécies alvo que caem durante todo o ano, em consequência da sobreiluminação das cidades.

Ajude-nos a salvar as nossas aves marinhas e colabore na sua conservação. Para o esclarecimento de qualquer dúvida ou sempre que encontre um animal, contacte-nos através do nosso telefone 967 232 195, do e-mail madeira@spea.pt ou do Formulário Salvei uma Ave Marinha.

Sem comentários:

Publicar um comentário